Pular para o conteúdo principal

Pau Ferro - Caesalpinia ferrea


    Origem: América do Sul, Brasil
    Altura: acima de 12 metros
    Luminosidade: Sol Pleno
    Ciclo de Vida: Perene

O pau-ferro é um árvore perenifólia a semi-decídua, nativa da mata atlântica, ocorrendo do sudeste ao nordeste do Brasil, nas florestas pluviais de encosta atlântica (floresta ombrófila densa). A copa é arredondada e ampla, com cerca de 6 a 12 metros de diâmetro. O porte é imponente, atingindo de 20 a 30 metros de altura. O tronco apresenta 50 a 80 cm de diâmetro. Ele é claro, marmorizado, liso e descamante, o que lhe confere em efeito decorativo interessante. As folhas são compostas bipinadas, com folíolos elípticos de cor verde-escura. A floração ocorre no verão e outono. As flores são amarelas, pequenas, e de importância ornamental secundária. Os frutos são vagens duras que amadurecem no inverno. Parte dos frutos cai, enquanto que uma boa parte ainda permanece na planta, formando um banco de sementes aéreo.

O pau-ferro é muito visado para o paisagismo por suas características ornamentais e de sombreamento. Apesar do porte, não possui raízes agressivas, o que é um fator importante de eleição para arborização urbana. Deve-se evitar, no entanto, o plantio em calçadas, sob fiação elétrica, e em locais de transito intenso de pessoas e carros, pois os ramos tendem a quebrar e cair em tempestades, oferecendo perigo. Como o próprio nome já diz, o pau-ferro possui madeira dura, densa, durável e resistente, de excelente qualidade para a fabricação de violões e violinos, e para construção civil, na construção de vigas, esteios, caibros, etc. Seu crescimento é rápido, principalmente nos primeiros anos. Em recuperação de áreas degradadas, o pau-ferro também é uma excelente escolha, por crescer bem em áreas abertas.
D
eve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano após o transplante das mudas. Multiplica-se por sementes, que devem ser escarificadas antes do plantio, para quebra de dormência. As sementeiras ou tubetes devem ficar sob meia-sombra e irrigados pela manhã e pela tarde. Emergem em 20 a 30 dias após o plantio. As mudas devem ser transplantadas para saquinhos maiores ou para o local definitivo quanto atingirem seis centímetros de altura.

















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Magnolia Amarela / Michelia champaca / Flores Aromáticas Perfumadas

A Magnolia amarela tem uma das mais belas flores de cor alaranjada, brilhante e delicada. Cresce em zonas tropicais e subtropicais, como uma árvore de tamanho médio, pode ser cultivadas em ambientes fechados, e em vaso grande, transformando sua casa em um oásis confortante.
Esta árvore é mencionada em contos populares da Índia como a personificação da Deusa Lakshmi, que aumentar a riqueza da família.
Uma única flor, relativamente pequena, enche o ar com aroma delicadamente doce. Em uma noite quente e úmida, o cheiro pode facilmente ser apreciado a vários metros de distância. Plantar uma Magnolia faz da sua casa um doce lar.
Suas flores são tão perfumadas que são usadas na confecção de aromatizantes e perfumaria.
O chá de suas folhas é indicado para casos de infecções na garganta, enquanto a casca – recolhida e então seca, antes de ser utilizada de qualquer maneira, é dita como tendo funções diuréticas e tônicas. O óleo obtido através do esmagamento de suas sementes – que nascem de duas em …

Marroio / Marroio-Branco / Hortelã-da-folha-grossa / Marrubium vulgare

Coentro da Amazonia / Coentro do Pará / Coentro-Bravo / Coentro do Maranhão / Chicória da Amazônia / Chicória-Brava / Culantro / ERYNGIUM FOETIDUM